Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

3
16/05/2005

O ministro José Dirceu (PT-SP) concede entrevista ao programa Roda Viva da TV Cultura. Afirma: o governo Lula “não rouba, não deixa roubar e combate a corrupção”. Rebate insinuações de fisiologismo:

– A indicação de pessoas de outros partidos não é prática fisiológica.

Dirceu se manifesta contra uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar corrupção nos Correios:

– O governo já tomou todas as providências que deveria tomar.

Na mesma linha, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha (PT-SP), uma liderança importante do PT, trata de minar a criação da CPI. Para ele, o teor da fita com as cenas e as declarações de Marinho é “uma história mal contada, uma coisa esquisita, até ridícula”.

O jornal Folha de S.Paulo denuncia doações ocultas para a campanha política do PT, durante as eleições municipais de 2004. Conforme reportagem do jornal, o caixa da direção nacional do PT recebeu R$ 12,9 milhões vindos de várias empresas, principalmente empreiteiras e coletoras de lixo. O dinheiro foi repassado para candidatos do partido a prefeito, em várias cidades.

A doação é oculta porque as empresas e os candidatos não se expõem. A verdadeira origem dos valores não é informada ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Não consta da prestação de contas da campanha. Para o jornal, uma “situação ideal se a doadora for uma prestadora de serviços contratada por um administrador que está concorrendo à reeleição”.

A Folha cita como exemplo, entre outros, o caso da candidata a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT). Ela concorria à reeleição e declarou ter recebido apenas R$ 100 mil da empresa Qualix Ambiental, de coleta de lixo. Os documentos entregues pelo próprio PT nacional, porém, mencionavam a doação de R$ 600 mil.

A Qualix era contratada do governo da ex-prefeita Marta Suplicy. Prestava serviços de varrição e coleta de lixo em São Paulo. Entregou o dinheiro ao PT nacional, que o repassou ao diretório municipal do PT. A origem da doação foi atribuída ao partido. Na verdade, veio da empresa que mantinha contrato com a Prefeitura.

anterior | próxima | início