Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

21
3/06/2005

As manchetes de jornais chocam a opinião pública. “Operação abafa da CPI custa R$ 400 milhões”, afirma a Folha de S.Paulo. “Contra a CPI, Palocci abre cofre”, escreve O Estado de S. Paulo. Na Folha, a informação de que “os líderes governistas estão fazendo listas de deputados fiéis para ter suas emendas pagas”. A operação vai liberar a dinheirama das emendas parlamentares para beneficiar redutos eleitorais dos aliados do governo.

O Estado afirma que o ministro Antonio Palocci (PT-SP) prometeu R$ 1,5 milhão por deputado que votar a favor da derrubada da CPI. “Com isso, os governistas estão agora mais otimistas quanto ao sucesso da operação montada para abafar a investigação”.

A revista Veja reproduz em seu site na internet a gravação da entrevista do ex-presidente do IRB (Instituto de Resseguros do Brasil), Lídio Duarte. Em depoimento à Polícia Federal, ele desmentira o teor do que dissera à revista. A divulgação da fala renova o combustível político da crise. Fica a impressão de que Lídio Duarte foi pressionado a recuar, antes de depor no inquérito policial. Afinal, a reprodução de sua voz não deixa dúvidas: ele havia mesmo contado à reportagem de Veja a história da mesada que deveria ser entregue ao PTB. Eis a declaração:

– A história é a seguinte: dizem que o partido tem despesas com o diretório, com as festas, com os jantares, com não sei o quê. Cada indicado tem de botar lá R$ 400 mil por mês, entendeu?

anterior | próxima | início