Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

194
23/11/2005

Em depoimento à CPI dos Bingos, Rosângela Gabrilli, proprietária da empresa de ônibus Expresso Guarará, afirma que Lula recebeu informação, em 2003, sobre o esquema de extorsão montado pelo PT em Santo André (SP). As operações irregulares teriam continuado após a morte do prefeito Celso Daniel (PT), em 2002. O relato da situação foi feito a Lula pela irmã de Rosângela, Mara Gabrilli, num encontro de 20 minutos no apartamento de Lula, em São Bernardo do Campo (SP).

De acordo com Rosângela, os donos das empresas de ônibus em Santo André eram obrigados a contribuir para o caixa do PT desde 1997, no início da segunda gestão de Daniel. Cabia ao Expresso Guarará o repasse de R$ 40 mil mensais. O dinheiro tinha de ser entregue em espécie, mas num período ocorreram depósitos na conta bancária de Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, no Banespa.

Rosângela diz que Sombra era o arrecadador do dinheiro, enquanto o empresário Ronan Maria Pinto cumpria o papel de “interlocutor junto aos empresários”. Ela também relaciona Klinger Luiz de Oliveira (PT), o ex-vereador e ex-secretário de Serviços Municipais de Daniel, como líder do esquema.

– Os achaques eram feitos com intimidação e ameaça. Diziam que o Klinger tinha sempre um revólver preso na canela. Isso constrangia muito. E ele lembrava a cada momento: “Com o poder não se brinca, o poder tudo pode”.

Em entrevista à repórter Mariana Caetano, de O Estado de S. Paulo, Mara Gabrilli disse que aguarda há 32 meses uma manifestação de Lula sobre as denúncias feitas por ela no encontro em São Bernardo do Campo. O Palácio do Planalto não se pronuncia sobre o assunto. Mara conta que, na época, o presidente se comprometeu a “averiguar e tomar providências”:

– Ninguém fez absolutamente nada. Nunca tive uma resposta.

Ela relata que pediu a Lula uma intervenção em Santo André:

– Contei como era o esquema, quem cobrava a propina, e como a Prefeitura tirou a licença para a empresa da minha família operar algumas linhas, em represália ao fato de meu pai não ter pago propina a partir de certo momento.

Na saída do encontro com o presidente, ela recebeu a recomendação de um assessor para não revelar o teor da conversa.

– Ele pediu que eu dissesse aos jornalistas que estavam de plantão na porta do prédio que a conversa tinha sido sobre reabilitação, mas eu contei a verdade.

Em depoimento à Polícia Civil de Ribeirão, mais uma testemunha confirma o esquema de corrupção na gestão do prefeito Antonio Palocci (PT). É o quarto funcionário do Daerp (Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto) que denuncia fraudes nos pagamentos dos serviços de limpeza pública executados pela empreiteira Leão Leão.

Como nos depoimentos anteriores, a testemunha diz que recebeu ordens de Isabel Bordini, a superintendente do Daerp, para falsificar as planilhas. Segundo a acusação, os valores pagos pela varrição de ruas e de calçadas foram três vezes maiores que os serviços efetivamente prestados, durante a gestão do prefeito Gilberto Maggioni (PT), o vice de Palocci que o sucedeu no cargo.

Declaração de Lula, ao inaugurar uma plataforma de petróleo em Niterói (RJ):

– O Palocci é uma figura imprescindível ao Brasil. Todos sabem o que o Palocci significa para a economia brasileira.

anterior | próxima | início