Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

251
19/01/2006

Em depoimento à CPI dos Bingos, o motorista Éder Eustáquio de Macedo confirma que dirigiu o Omega blindado no qual viajaram Ralf Barquete, então secretário da Fazenda de Ribeirão Preto, Vladimir Poleto, outro assessor do prefeito Antonio Palocci (PT-SP), e as três caixas de bebida que conteriam dólares de Cuba destinados à campanha de Lula, em 2002.

Nervoso e mostrando dificuldades para responder as perguntas, Macedo dá respostas monossilábicas e fica em silêncio durante longos períodos. Admite ter feito a viagem do aeroporto de Amarais (SP) a São Paulo, mas garante que não saiu do carro em nenhum momento. A única coisa que fez foi abrir o porta-malas, acionando um botão no painel do carro. Foram os passageiros que colocaram e retiraram a bagagem do porta-malas. Macedo diz que a carga foi deixada numa churrascaria em São Paulo, onde também ficou Poleto. Barquete foi levado depois para o aeroporto de Congonhas.

Antes de depor, Macedo foi assessorado pelo advogado Hélio Silveira, defensor de Ademirson Ariosvaldo da Silva, secretário particular de Palocci, e da ex-prefeita Marta Suplicy (PT-SP). O escritório do advogado também pagou a hospedagem do motorista em Brasília. Macedo foi empregado como motorista do Ministério da Fazenda no Rio. O depoimento de Macedo à CPI foi ouvido por dois assessores de Palocci.

anterior | próxima | início