Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

265
2/02/2006

A Polícia Federal indicia o publicitário Duda Mendonça e a sócia dele, Zilmar Fernandes Silveira. Ambos vão responder por evasão de divisas e lavagem de dinheiro, por operações realizadas em paraísos fiscais. Duda não declarou à Receita Federal os R$ 10,5 milhões que admitiu ter recebido do PT no exterior, por serviços prestados na campanha eleitoral de 2002. Tampouco informou que era o dono da offshore Dusseldorf, aberta nas Bahamas para lavar dinheiro.

Apesar do indiciamento, Duda mantém o contrato para a prestação de serviços de propaganda à Petrobrás. A estatal federal prepara campanha publicitária de R$ 37 milhões para divulgar a auto-suficiência do Brasil na produção de petróleo.

A CPI dos Bingos divulga que foram identificadas 80 ligações telefônicas entre Ademirson Ariosvaldo da Silva, secretário particular do ministro Antonio Palocci (PT-SP), e a empresa Cincotelecom Telecomunicações e Serviços, relacionada ao empresário Roberto Carlos Kurzweil e aos angolanos Artur José Valente Caio e José Paulo Teixeira Figueiredo. Caio e Figueiredo teriam sido proprietários de casas de jogos de bingo em São Paulo e de uma empresa de fabricação de máquinas de jogos caça-níqueis. Teriam doado R$ 1 milhão para a campanha de Lula, dinheiro supostamente entregue a Palocci. As ligações telefônicas ocorreram entre dezembro de 2002, após a eleição de Lula, e agosto de 2003, no primeiro ano do governo do PT. Palocci já ocupava o cargo de ministro da Fazenda.

anterior | próxima | início