Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

286
23/02/2006

O TCU (Tribunal de Contas da União) aprova auditoria e pede explicações ao Palácio do Planalto sobre o uso dos chamados cartões da presidência, na compra de R$ 608 mil em bebidas alcoólicas e alimentos refinados. Os produtos foram adquiridos para a Granja do Torto e o Palácio do Alvorada, as residências oficiais de Lula.

Os auditores do TCU também manifestam preocupação com o uso dos cartões para saques em dinheiro. Os gastos são protegidos por sigilo, o que inclui os nomes dos fornecedores e o detalhamento das despesas. O motivo é a suposta necessidade de garantir a segurança do presidente e de sua família.

Desde a posse de Lula, mais de R$ 20 milhões foram gastos com os cartões, boa parte por meio de saques em dinheiro vivo. Entre janeiro de 2004 e março de 2005, valores pagos em locação de veículos teriam sido suficientes para comprar automóvel similar ao alugado. Apesar de locados por vários dias, as despesas costumavam ser quitadas como se os aluguéis dos carros fossem diários, o que encarecia sobremaneira os preços.

anterior | próxima | início