Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

328
6/04/2006

A absolvição do deputado João Paulo Cunha (PT-SP) provoca uma rebelião no Conselho de Ética da Câmara. Seis deputados desligam-se do órgão. Em virtude do escândalo do mensalão, o Conselho de Ética recomendou 11 cassações e duas absolvições. O plenário da Câmara dos Deputados, em votações secretas, acatou as duas absolvições, mas reverteu seis pedidos de perda de mandato. Salvou os denunciados. Falta apreciar dois casos.

Abandonam o Conselho de Ética os deputados Orlando Fantazzini (PSOL-SP), Chico Alencar (PSOL-RJ), Júlio Delgado (PSB-MG), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Benedito de Lira (PP-AL) e Cezar Schirmer (PMDB-RS).

Alheios à crise, mensaleiros comemoram a decisão da Câmara favorável a Cunha. Os deputados Professor Luizinho (PT-SP) e José Mentor (PT-SP) bebem vinho e se divertem em restaurante, ao lado do ex-deputado Paulo Rocha (PT-PA), que renunciou com medo de ser cassado. Na época, ele achou que a crise não acabaria em pizza.

anterior | próxima | início