Como ler:

Abertura


Cronologia da Crise:

anterior | próxima

402
19/06/2006

A equipe técnica que trabalhou na CPI dos Correios descobre indícios de que o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) recebeu outros R$ 30 mil do valerioduto. Ele foi inocentado de pôr a mão em R$ 50 mil. Agora, num cruzamento de dados, apurou-se que Silvana Paz Japiassu, secretária de Cunha, esteve duas vezes no Banco Rural do Brasília Shopping.

Numa das idas à agência, em 16 de abril de 2004, passou por lá Eliane Alves Lopes, funcionária da SMPB, e sacou R$ 30 mil. Naquele dia, Silvana também recebeu duas ligações da SMPB. Eliane era responsável por retiradas da conta corrente da agência de Marcos Valério no Brasília Shopping, e pelo repasse dos valores a assessores de deputados. Cerca de 50 assessores passaram pela agência do Banco Rural. Foram realizados cruzamentos de ligações telefônicas entre os assessores, os gabinetes dos parlamentares e a agência de publicidade de Valério.

No início da crise relacionaram-se retiradas de R$ 200 mil a Cunha. Ele admitiu apenas os R$ 50 mil. Silvana trocou 187 telefonemas com empresas de Valério. Ela ganhou passagens aéreas do empresário, no valor de R$ 3.600,00. Cunha não comenta o caso.

anterior | próxima | início